Leituras da Quarentena – conto#5 – “Verba testamentária” (Machado de Assis, 1882)

“… Item, é minha última vontade que o caixão em que o meu corpo houver de ser enterrado, seja fabricado em casa de Joaquim Soares, à Rua da Alfândega. Desejo que ele tenha conhecimento desta disposição, que também será pública. Joaquim Soares não me conhece; mas é digno da distinção, por ser dos nossos melhores … Continue lendo Leituras da Quarentena – conto#5 – “Verba testamentária” (Machado de Assis, 1882)

Leituras da Quarentena – conto#3 – “O espelho – esboço de uma nova teoria da alma humana” de Machado de Assis (1882/2007)

Quatro ou cinco cavalheiros debatiam, uma noite, várias questões de alta transcendência, sem que a disparidade dos votos trouxesse a menor alteração aos espíritos. A casa ficava no morro de Santa Teresa, a sala era pequena, alumiada a velas, cuja luz fundia-se misteriosamente com o luar que vinha de fora. Entre a cidade, com as … Continue lendo Leituras da Quarentena – conto#3 – “O espelho – esboço de uma nova teoria da alma humana” de Machado de Assis (1882/2007)

Leituras da Quarentena – conto#2: “O segredo do Bonzo” (Machado de Assis, 1882/2007)¹ ²

O SEGREDO DO BONZO - CAPÍTULO INÉDITO DE FERNÃO MENDES PINTO por Machado de Assis Atrás deixei narrado o que se passou nesta cidade Fuchéu, capital do reino de Bungo, com o Padre-mestre Francisco, e de como el-rei se houve com o Fucarandono e outros bonzos, que tiveram por acertado disputar ao padre as primazias … Continue lendo Leituras da Quarentena – conto#2: “O segredo do Bonzo” (Machado de Assis, 1882/2007)¹ ²

Leituras da quarentena – Conto#1-“Na arca: três capítulos inéditos do Gênesis” (Machado de Assis, 1878-1882)

Estamos em quarentena há 48 dias. Como forma de suportar toda a angústia despertada por tamanho desamparo, a leitura de textos literários tem me ajudado bastante. Resolvi, há 3 dias, mergulhar nos contos de Machado de Assis. Sua ironia e crítica mordaz da sociedade, nos ajuda a refletir sobre questões sociais e acerca da condição … Continue lendo Leituras da quarentena – Conto#1-“Na arca: três capítulos inéditos do Gênesis” (Machado de Assis, 1878-1882)

A maçã

por Rubem Alves [...] Eu costumava reunir os meus alunos no meu apartamento para combater a solidão noturna. Lá se janta às 17 horas e se vai para a cama muito cedo. As luzes vão logo se apagando nas casas espalhadas no meio das árvores. Dando aulas no meu apartamento eu trazia alegria para as … Continue lendo A maçã

Tarde

por Vinicius de Moraes Na hora dolorosa e roxa das emoções silenciosas Meu espírito te sentiu. Ele te sentiu imensamente triste Imensamente sem Deus Na tragédia da carne desfeita Ele te quis, hora sem tempo Porque tu eras a sua imagem, sem Deus e sem tempo. Ele te amou E te plasmou na visão da … Continue lendo Tarde

Semente e fruto

por Cora Coralina Um dia, houve.Eu era jovem, cheia de sonhos.Rica de imensa pobrezaque me limitavaentre oito mulheres que me governavam.E eu parti em busca do meu destino.Ninguém me estendeu a mão.Ninguém me ajudou e todos me jogaram pedras. Despojada. Apedrejada.Sozinha e perdida nos caminhos incertos da vida.E fui caminhando, caminhando…E me nasceram filhos.E foram … Continue lendo Semente e fruto

TABACARIA

por Álvaro de Campos Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Janelas do meu quarto, Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é (E se soubessem quem é, o que saberiam?), Dais para o … Continue lendo TABACARIA

Eu

por Florbela Espanca Eu sou a que no mundo anda perdida, Eu sou a que na vida não tem norte, Sou a irmã do Sonho, e desta sorte Sou a crucificada... a dolorida... Sombra de névoa tênue e esvaecida, E que o destino amargo, triste e forte, Impele brutalmente para a morte! Alma de luto … Continue lendo Eu

O operário em construção

por Vinicius de Moraes E o Diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo. E disse-lhe o Diabo: - Dar-te-ei todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue e dou-o a quem quero; portanto, se tu me adorares, tudo será teu. E … Continue lendo O operário em construção